KBL Contabilidade

Reestruturação societária e sua importância no cenário pós-pandemia

Por: Autor
14/07/2021

Atualmente, as empresas estão enfrentando um momento de mudanças incríveis, tendo uma rara oportunidade de atualizar suas estratégias. E à medida que o comportamento do cliente, os fatores regulatórios e todo o ambiente de negócios evoluem durante a recuperação pós-pandêmica, pode ser uma boa hora para realizar uma reorganização societária.

Dentro do cenário de hoje uma empresa pode optar por uma reestruturação desse tipo por uma série de razões. E, normalmente, quando uma organização se reorganiza terá como objetivo tratar de questões relacionadas à eficiência como forma de melhorar os lucros gerados.

Mas, afinal, qual o conceito de reorganização societária? Como definição, é possível explicar como uma mudança (qualquer que seja) no tipo empresarial ou composição do quadro societário. Colocada em prática a partir de fusões, incorporações, holdings patrimoniais, transformações e cisões, qualquer operação do tipo é fiscalizada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Conheça algumas razões para que uma reestruturação aconteça:

1 – Perda de dinheiro: Este é provavelmente o motivo mais simples e óbvio para reorganizar a estrutura de um negócio. Algo claramente não está funcionando e talvez até não se saiba o que é, mas é preciso fazer uma mudança imediatamente.

2 – A natureza do negócio mudou: A empresa pode experimentar um novo tipo de produto ou serviço, ou talvez esteja almejando um novo público. De qualquer forma, se o conceito mudou, os processos precisam mudar com ele.

3 – Atualização das tecnologias: Com todos os recentes avanços em tecnologia trazidos pela transformação digital, muitas empresas estão mudando completamente a forma como fazem negócios.

4 – A empresa mudou de mãos: Uma compra ou fusão é normalmente um catalisador para a reestruturação, uma vez que o novo proprietário pode ter uma visão completamente diferente para a empresa. Esse novo líder pode querer começar do zero para administrar as coisas com mais eficiência em seus termos. Claro, isso nem sempre é uma coisa ruim.

Muitas empresas estão apenas começando a se recuperar das recentes dificuldades econômicas, com a “ressurreição” completa ainda parecendo fora do alcance de muitas – a menos que medidas drásticas sejam tomadas.

Fazer alterações na estrutura de negócios de uma empresa tende a parecer uma boa maneira de agitar as coisas e incentivar um melhor desempenho geral em toda a empresa.

Uma reorganização também consegue aumentar a força de mercado quando duas sociedades se unem para alcançar um objetivo em comum. Ao fazê-lo, as empresas envolvidas conseguirão aumentar sua força e enfrentar os concorrentes do ramo.

É importante notar, no entanto, que uma reorganização societária pode ser um grande risco em termos de investimento de tempo, energia e recursos. Embora possa parecer uma boa ideia no início, muitas reestruturações podem se perder no meio do caminho.

Se está difícil lidar sozinho com a reorganização societária da sua empresa, uma boa ideia pode ser contar com a ajuda de um consultor especializado nessa área. Esse profissional pode gerenciar todo o processo do início ao fim, inclusive descobrindo a origem dos problemas da empresa.

Todos os processos deficitários serão mitigados, diminuindo custos, aumentando os lucros e otimizando a força de trabalho. Ao longo de toda essa reformulação do negócio, o consultor colocará em prática estratégias para inclusive reduzir o estresse dos colaboradores.

Agora que você já conhece mais sobre a reorganização societária, não tenha medo de colocá-la em prática!

Fonte: Portal Contábeis